terça-feira, 2 de abril de 2013

PERÍODO PRÉ CABRALINO


                                                             OS MARAJOARAS

Os povos dessa fase (a quarta na sucessão das culturas da ilha) vieram do noroeste da América do Sul e chegaram à Ilha de Marajó, por volta de 400 d.C.. Na região centro-oeste do local, a qual ocuparam, construíram habitações, cemitérios e locais de ritualísticos.
Nessa fase destacamos as cerâmicas, que podiam ser de uso doméstico, cerimonial ou funeral e se diferem entre si quanto suas características.
·         Cerâmica doméstica: como serviam apenas para guardar mantimentos, eram simples e não apresentavam a superfície decorada.
·         Cerâmica cerimonial: como estas eram para uso festivo ou homenagens fúnebres, eram bem decorados, caracterizados por apresentar desenhos bi ou policromático (com duas ou várias cores) com cortes na cerâmica ou em alto relevo.
·         Cerâmica funeral: também chama das de igaçabas, essas urnas mortuárias eram decoradas com desenhos labirínticos
  • Além da cerâmica, os marajoaras produziam bancos, colheres, apitos, adornos para orelha e lábios e estatuetas humanas, que chamam a atenção por serem pouco realistas e mais estilizadas, ou seja, sem preocupação com a fidelidade à realidade. Até hoje se discute a função dessas obras, se eram decorativas ou cerimoniais.
Essa fase acabou bem antes da expedição cabralina, em 1350 já estava em declínio por uma fusão ou expulsão de povos que chegaram 

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário